terça-feira, 21 de agosto de 2018

O “herdeiro natural”

Uma das pessoas mais nebulosas e cinzentas que já conheci. Pessoalmente, nos conhecemos bem depois de minha tese defendida e publicada. 
No próprio obituário do jornal da família, os eternos “erros” jornalísticos. O Projeto Folha não é dele. Era de Cláudio Abramo, seu mentor e retirado do Grupo Folha em 1977. 
No livro Mil dias, de Carlos Eduardo Lins da Silva, há o Posfácio de Mino Carta que define o “herdeiro natural” como:
“(...) Otavinho talvez sofra, em um silêncio que não se concede sorrisos de Gioconda,
a sua condição de diretor de redação por direito divino. Sempre lhe faltará a certeza
de que foi para o trono por mérito próprio, e não por ser filho do patrão. O Projeto
Folha valeria, assim, para demonstrar que ele está no lugar certo – quer dizer,
servira para minorar o seu tormento”. 


https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/08/morre-aos-61-otavio-frias-filho-diretor-de-redacao-da-folha.shtml

Nenhum comentário:

O “herdeiro natural”

Uma das pessoas mais nebulosas e cinzentas que já conheci. Pessoalmente, nos conhecemos bem depois de minha tese defendida e publicada.  ...